A Secretaria de Saúde de Patos, através dos Centros de Atenção Psicossocial do município (CAPS), fez a abertura da Semana de Conscientização ao Autismo, uma programação em alusão ao Dia Mundial da Conscientização do Autismo que é comemorado no dia 2 de Abril.

 

A gerente de Atenção Especializada do município, Yanna Medeiros, acompanhada do coordenador do Núcleo de Apoio à Saúde Mental, Bruno Alves de Lucena; da coordenadora municipal de Saúde Mental, Socorro Araújo; da diretora do CAPS II, Dayse Dias; e da diretora do CAPS AD, Elany Nunes, fez a abertura da programação, que aconteceu na manhã desta segunda-feira, 3 de abril, no auditório do SAMU, localizado na Avenida Lima Campos, no bairro do São Sebastião, em Patos. Em seguida, abriu os trabalhos com uma capacitação ministrada pela psicóloga, Emellyne Lemos, doutoranda em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Interação Social e Desenvolvimento e professora do Curso de Psicologia das Faculdades Integradas (FIP). Emellybe abordou o tema “Transtorno no Espectro do Autismo: conhecendo para intervir”, voltado para os profissionais da área que atuam nos CAPS’s e de toda a rede de saúde do município que atuam diretamente com esse público.

 

“Hoje, no município de Patos, temos como serviço especializado para atender às pessoas com Autismo o CAPS Infantil e o CAPS II. São esses dois serviços que garantem o atendimento à pessoa que tem Autismo. Então hoje teremos essa capacitação e fecharemos como uma mesa redonda quando iremos debater estratégias de como melhor atender esse público”, disse a diretora do CAPS Infantil, Geovania de Araújo.

 

O objetivo principal da capacitação é trazer mais humanização ao tratamento especializado com o público-alvo que necessita de cuidados em relação ao Autismo e poder proporcionar uma melhor orientação de como proceder para melhor atender essa demanda.

 

“Durante a semana, nós iremos abordar o Autismo, por se tratar de um transtorno global de desenvolvimento que afeta a capacidade do ser humano de se relacionar com outras pessoas, bem como a comunicação e o comportamento. Sabemos que atinge uma em cada 110 crianças, sendo mais comum em meninos. Como podemos perceber, é uma demanda grande. Hoje, nós nos deparamos com uma realidade bem diferente e, pra isso, se faz necessário capacitar a equipe. Por isso a nossa preocupação em fazermos uma semana, não apenas um dia, em alusão à conscientização do Autismo”, explicou a coordenadora municipal de Saúde Mental, Socorro Araújo.

 

A programação contou com uma parceria com a Secretaria de Educação, através da qual haverá, nesta terça-feira, (4/4), visitas em escolas municipais que tenham alunos com autismo, momento em que serão levados folders contendo informações e orientações para pais, professores e demais funcionários que tenham contato direto com esse público. Na quarta e na quinta-feira, nos CAPS’s, serão trabalhadas oficinas com as mães de autistas visando tirar as dúvidas mais frequentes de como melhor lidar com pessoas com autismo. Na sexta-feira, quando encerra a programação, será feita uma oficina de qualificação abordando todo o fluxograma do CAPS quando será discutido não só questões relacionadas ao Autismo, mas também todos os transtornos que envolvem a demanda dos serviços oferecidos pelo CAPS.