8 de Fevereiro de 2018
Imprimir    E-mail

UBS Solon de Medeiros desenvolve projetos que ampliam participação e melhora acesso a serviços de saúde da comunidade do Salgadinho

 

Um belo exemplo de ação inclusiva, participativa e de cunho motivacional vem acontecendo na comunidade Salgadinho, cidade de Patos, a partir de projetos postos em prática pela equipe de saúde da Unidade Básica de Saúde Solon Medeiros. Mudar o olhar sobre a saúde, como a população pode buscar de maneira saudável os serviços de atenção básica de forma integral, tem sido o principal objetivo, e que vem sendo alcançado, segundo a médica residente, Anana Chaves.

 

Para organizar as gestões do cuidado na comunidade Salgadinho, a equipe iniciou com o projeto de controle social, de formação de um conselho local de saúde, onde acontecem reuiões periódicas, conversando com a população, fazendo buscas de suas maiores necessidades. São momentos democráticos em que pessoas opinam, sugerem, falam de sua realidade e necessidades.

 

Um dos problemas que  a comunidade vinha enfrentando era em relação à marcação de consultas e exames. Na última reuão, que acontece mensalmente, o pessoal de marcaçãqo de consulta e exames da Secretaria Municipal de Saúde esteve presente e hoje as demandas estão seguindo um fluxo melhor, maior resolutividade.

 

“São diversos assuntos que estão ligados à saúde dos moradores, e que dizem a uma das diretrizes do SUS, a de participação popular, a contribuição da sociedade para melhorar as políticas públicas de saúde”, comenta Anana. Nessas reuniões o número de presentes vem surpreendendo, chegando a 50 pessoas.

 

Atividades esportivas, vôlei, danças, brincadeiras na rua, músicas, novas práticas integrativas de terapia comunitária, dentre várias outras ações. Parceria com a Igreja Catolíca da localidade, que cedeu o salão paroquial para os encontros, da UEPB, que oferece mão de obra e certificados para que cursos sejam ofertados aos moradores, instituições que estão inseridas na área geográfica da Solon de Medeiros.

 

“São atividades que visam a reconstrução do trabalho em grupo, do coletivo. Cada um precisa do outro para trabalhar. Acho que não existe um processo de cura sozinho, solitário dentro de casa, de frente para a televisão ou amizades virtuais. É preciso esse contato, esse convívio entre os cidadãos na reetulização dos espaços públicos para que a gente possa efetivar nossa saúde com uma qualidade de vida melhor para a comunidade.

 

Anana Chaves e sua equipe participaram de uma reunião da Cies – Comissão Permanente de Integração Ensino-Serviço, da 6ª Gerência Regional de Saúde, que a convidou, para expor essa experiência que vem se destacando em se tratando de atenção básica de saúde na cidade de Patos e que pode servir de espelho para outras localidades, inclusive para a rede hospitalar.

 

A gestora do Hospital Regional de Patos Dep. Janduhy Carneiro, Liliane Sena, abriu as portas dessa unidade de média e alta complexidade para que a equipe comandada por Anana pudesse ampliar, multiplicar esses conhecimentos com os profissionais do Regional. Outra instituição, que faz parte da Cies da 6ª Gerência, o Itec – Instituto Tecnológico da Paraíba, também expôs seu interesse de compartilhar a experiência da Solon de Medeiros com seus funcionários e alunos.

 

Valorizar o conhecimento popular no tratamento de doenças, a exemplo da fitoterapira, um antigo costume da população, a base de chás, que tem respaldo do SUS, mas que ainda não faz parte da rotina das unidades de saúde. Segundo Anana, a intenção é tornar essa prática intrínseca a uma nova forma de tratar, o paciente usar aquilo que já vem sendo usado e que comprovadamente funciona.

 

 

Marcos Eugênio (6ª GRS)



« Voltar