15 de Agosto de 2017
Imprimir    E-mail

CMS APROVA CONSTRUÇÃO DO CENTRO DE ZOONOSES DE PATOS E AVALIA SITUAÇÃO DA UPA DO JATOBÁ


Em reunião deliberativa do Conselho Municipal de Saúde, realizada nesta segunda feira, (14/08), no auditório do SAMU, foi aprovada a construção do Centro de Zoonoses de Patos. A Secretaria de Saúde apresentou as justificativas e o projeto de construção das instalações e os membros do conselho discutiram as necessidades, acatando a tão polêmica edificação do referido centro.

A necessidade da construção surge pela real situação de abandono dos animais de rua na região metropolitana de Patos, que vem afetando toda a população, levando em consideração que esses animais, em situações adversas, adquirem doenças e passam a ser portadores e transmissores dessas zoonoses causando, ainda, acidentes por interações negativas.

De acordo com a lei municipal Nº 2714/99, o controle e proteção das populações animais, bem como a prevenção de zoonoses no município de Patos, é de responsabilidade da municipalidade. Para isso, a Prefeitura já dispõe de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) adquiridos através de Emenda Parlamentar, e espera mais um milhão e meio que complementarão os custos do projeto.

Outro tema discutido na reunião foi a destinação da UPA do Jatobá que está inacabada. A Secretaria de Saúde apresentou um projeto para a construção de um Centro de Especialidades e Laboratório de Imagens do Jatobá, aproveitando as instalações, já que o custo para a conclusão da UPA é praticamente inviável.

O referido centro congregaria cerca de 17 especialidades e disponibilizaria à população de Patos serviços de tomografia computadorizada, ressonância magnética, ultrassom com Doppler, endoscopia, neurologia, oftalmologia com tratamento de glaucoma, realização de cirurgias de catarata, pterígio, pequenas cirurgias ambulatoriais, além de uma série de outros atendimentos.

A ideia dessa mudança surgiu, quando da audiência do Prefeito Dinaldinho Wanderley com o Ministro da Saúde, Ricardo Barros, em Brasília, que expôs a real situação da manutenção de uma segunda UPA em Patos. Os conselhos de moradores da zona sul da cidade ficaram de consultar a população para discutirem a proposta apresentada e em outra reunião definirem a destinação a ser dada pelo município.



« Voltar