25 de Janeiro de 2018
Imprimir    E-mail

Nacional de Patos vence mais uma e se aproxima da ponta da tabela

CSP e Nacional de Patos se enfrentaram no estádio Almeidão, em João Pessoa, pela quarta rodada do Campeonato Paraibano de 2018. A aposta da equipe sertaneja nas jogadas em velocidade deu certo, e o Naça bateu o Tigre por 2 a 1.

A vitória deixou o Canário do Sertão com 7 pontos, dois atrás do líder do Grupo A, o Campinense – que ainda joga na quinta-feira-, e um atrás do Botafogo-PB, segundo colocado.

Aos 5 minutos o Naça puxou contra-ataque em velocidade. Patrick lançou Cesinha, que apareceu livre e avançou sozinho. Cara a cara com Wallace, só rolou para a direita, onde tinha Lúcio Curió, que, com o gol vazio, só tocou de pé direito para abrir o placar no Almeidão.

A primeira boa chegada do Tigre foi apenas aos 24 minutos, e levou muito perigo. Carioca avançou pelo meio, foi passando pelos defensores e, na entrada da área, cortou para o meio e bateu de pé direito, exigindo uma boa defesa de Pantera para evitar o empate dos pessoenses.

Com o fôlego em dia, o Nacional apostava nas jogadas em velocidade. Aos 29 minutos, após escanteio para o CSP, a bola foi lançada para Cesinha, que ganhou de dois defensores no pique mas, na saída de Wallace, foi travado na hora do chute por Carioca, que evitou o segundo gol do Canário.

Na volta do intervalo o CSP foi logo buscar o empate, e aos 4 minutos Henrique fez boa jogada pela direita, invadiu a área e chutou de pé direito, no canto esquerdo de Pantera, que foi buscar a bola que ia rasteira.

O Tigre pressionava, mas em mais uma jogada veloz, Manu avançou pela esquerda e cruzou para a área. Rogério tentou cortar, mas a bola bateu na sua mão e o árbitro assinalou pênalti. Silva foi para a cobrança com o pé esquerdo e mandou alta, no canto esquerdo de Wallace, para ampliar o marcador.

Em uma bola parada, aos 32 minutos, quase o CSP diminui. Fábio cobrou falta da meia direita no cantinho de Pantera, que fez uma excelente defesa e evitou o gol do tricolor da capital.

Administrando o resultado, o Canário só saia na boa, e aos 36 minutos quase marca o terceiro. Manu avançou pela direita e tocou para o meio, onde estava Lúcio Curió, livre, na marca do pênalti. O camisa 9 encheu o pé esquerdo, mas Wallace fez uma defesa impressionante e evitou o tento.

Um minuto mais tarde, o Tigre conseguiu diminuir. Leandro cruzou da direita, a bola passou por todo mundo, menos por Ênio, que chutou de pé esquerdo para marcar.

O resultado deixa o Naça com 7 pontos, na terceira colocação do Grupo A. No fim de semana, o Nacional enfrenta o Serrano, em Patos. Já o Tigre segue com 2 pontos, na lanterna do Grupo B. No domingo, o CSP faz o dérbi pessoense contra o Auto Esporte, no Almeidão.

 

Equipe @Vozdatorcida



« Voltar