25 de Agosto de 2017
Imprimir    E-mail

Governo assina contrato para redução nos custos de energia elétrica no Centro de Convenções

 

O Centro de Convenções de João Pessoa, a partir de 2018, passa a ter uma redução de R$ 500 mil nos custos de energia elétrica por ano, graças a um contrato assinado na manhã desta quinta-feira (24) entre o secretário de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde), Lindolfo Pires, e a diretoria executiva da Energetika Energias Renováveis, prestadora de serviços da Energisa Paraíba.

 

A partir do próximo mês, a 1ª fase do contrato no valor de quase R$ 300 mil começa a ser executado. Serão substituídas todas as lâmpadas incandescentes dos Pavilhões de Feiras e Congressos por lâmpadas de LED e sem ônus para o governo. “Além da redução nos custos de energia, a iniciativa será revertida numa melhor prestação de serviços aos turistas e clientes que precisam do espaço para a promoção de eventos”, adiantou Lindolfo Pires.

 

A 2ª fase do contrato, prevista também para ser operacionalizada ainda no segundo semestre deste ano, no valor de R$ 450 mil substituirá lâmpadas do Teatro Pedra do Reino, do mirante e da área de estacionamento.

 

Segundo o secretário da Setde, a orientação do Governo é otimizar os custos da máquina pública e reverter a economia em prestação de serviços à população. E, nesse caso, buscar desenvolver uma política de eficiência enérgica em prol do desenvolvimento sustentável da Paraíba.

 

O diretor comercial da Energetika, César Jansen, lembrou que a empresa vem trabalhando na Paraíba visando uma melhor eficiência no uso de energia elétrica com redução de custos. “O Centro de Convenções será nosso caso de sucesso na Paraíba, e para nós é motivo de orgulho trabalhar com o Governo do Estado trazendo levando esse benefício para a sociedade”, disse.

 

Todos os custos operacionais do contrato serão bancados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) por meio da concessionária local, Energisa Paraíba. Por meio de normativa, a Aneel obriga todas as concessionárias de energia a investirem 1% da receita operacional líquida com iniciativas que promovam o Programa de Eficiência Energética.

 

As concessionárias de energia abrem editais ou consultas públicas, e os interessados que são as pessoas de baixa renda, residencial ou sem fins lucrativos devem apresentar seus projetos de eficiência energética.

 

Participaram ainda do ato de assinatura do contrato, o gestor do Centro de Convenções, Ferdinando Lucena, e o diretor de projetos da Energetika, Luciano Ramos.

 



« Voltar