9 de Abril de 2017
Imprimir    E-mail

Ricardo visita padaria comunitária com sistema de energia solar em Pombal

O governador Ricardo Coutinho visitou, neste sábado (8), a Padaria Comunitária de Várzea Comprida dos Oliveiras, em Pombal, que surgiu em 2015 a partir da iniciativa de um grupo de mulheres que se uniram para fazer bolos com o objetivo de complementar a renda familiar. Por meio do projeto Cooperar, do Governo do Estado, elas conseguiram R$ 100 mil de investimento revertidos na aquisição de equipamentos e um veículo para a panificadora.
 
A sede foi conseguida por meio do Programa de Ação Social de Políticas Públicas (Paspp) que elaborou um projeto para conseguir recursos da Fundação internacional Populorum Progressio, que viabilizou a estrutura da Padaria Comunitária. As trabalhadoras receberam qualificação e atualmente produzem diversos tipos de bolos, pães, bolachas, biscoitos e torradas.
 
Na ocasião, o governador visitou as dependências da Padaria Comunitária, provou os alimentos produzidos no local e comentou que a ação faz parte do processo de empoderamento das mulheres. “Este é um exemplo de que com organização, vontade e incentivos é possível construir boas alternativas de renda. Essa padaria contou com investimentos do Governo do Estado, da prefeitura e outras instituições. O trabalho está sendo bem desenvolvido e esperamos que gere cada vez mais renda para estas mulheres e suas famílias”, disse Ricardo Coutinho. 
 
A Padaria Comunitária de Várzea Comprida dos Oliveiras também se destaca pela utilização de placas de Energia Solar no local. O Comitê de Energia Renovável do Semiárido junto ao Fundo Socioambiental “Casa Investindo em Cuidar” e o Fundo Sócio Ambiental da Caixa Econômica conseguiram recursos para implementar esse projeto de Energia Solar que, desde o ano passado, consegue ser autossustentável.
 
A presidente da Associação Comunitária Rural de Várzea Comprido dos Oliveiras, Maria Solange de Oliveira, contou que no começo as mulheres vendiam bolos em suas próprias casas, mas após a criação da associação elas pensaram em algo que as unisse para conseguir produzir mais. “Tiramos essas mulheres da produção em casa e fomos trabalhar juntas, dessa forma, começamos a trilhar uma vida nova. Conseguimos muitas ajudas e hoje temos nosso trabalho na comunidade, inclusive com energia solar. Esse tipo de energia traz muita economia para nossa sede e está dando muito certo. Somos 21 mulheres guerreiras e que lutam para ter um futuro melhor por meio do nossa produção”, falou.
 
“Desde pequeno, moro aqui e não esperava que as mulheres fossem se unir e fazer essa padaria. Ficou muito legal, porque nós compramos o bolo e o pão feito na hora, elas ainda entregam em casa se for preciso. Elas têm uma renda e ainda facilitam a vida dos moradores”, comentou o aposentado Lourenço Freire.
 
A agente comunitária, Rosicleide Formiga, ressaltou que o grupo é bem organizado e tem tudo para crescer. “É muito bom ver essas mulheres se desenvolvendo e podendo ter uma renda a mais para ajudar suas famílias. Elas são dedicadas, fazem produtos de qualidade e acredito que no futuro, com os incentivos do Governo e associações, vão crescer mais ainda”, pontuou. 
 
A vice-governadora Lígia Feliciano, o deputado federal Damião Feliciano, auxiliares do Governo e lideranças da região também participaram da visita.


« Voltar